MuriciNet

Home
Últimas Notícias
Localização
Anuncie
Contato

Canais > CidadeRSS desta categoria

Data: 23/11/2010    Postado às 23h35

Enchentes: Programa da Reconstrução deve acabar dia 20 de dezembro

 

Alagoas e Pernambuco estudam a possibilidade de pedir a prorrogação por mais seis meses do Programa da Reconstrução dos municípios destruídos pelas enchentes, que teve início há cinco meses, englobando representantes de várias secretarias estaduais, como Educação e Infra-estrutura. O prazo para a conclusão dos trabalhos de assistência ás vítimas deve acabar em 20 de dezembro, mas algumas obras, a exemplo de escolas ainda não foram finalizadas.


Dezenove municípios alagoanos foram atingidos e aproximadamente 70 mil pessoas foram afetadas pelas enchentes nos rios Mundaú e Paraíba. O Governo Federal, por meio do Ministério da Integração enviou R$ 75 milhões ao Estado. Destes, R$ 10 milhões já foram enviados para os municípios, que receberam entre 120 mil e 900 mil, destinados à limpeza das ruas, remoção de destroços, demolição das áreas de risco, recomposição das cabeceiras de pontes, recomposição das casas, das rodovias vicinais e vias públicas.


Com 65 milhões a Defesa Civil adquiriu 5 mil barracas para acomodar, de forma provisória, as famílias atingidas pelas enchentes, além de efetuar a compra de kits limpeza e higiene, cestas básicas, alimentação, kits domésticos, de água potável, locação de carros pipas, investiu na recuperação de adutoras para normalizar o abastecimento de água, além de locação de máquinas e equipamentos, compra de cozinhas comunitárias, banheiros, lavanderias e a contratação de psicólogos, assistentes sociais e nutricionistas.


Recursos na ordem de 250 milhões de reais foram creditados na conta da Secretaria da Infreaestrutura para recuperação dos 348 km de rodovias vicinais; nos 64 km de rodovias estaduais; na construção de 136 mil metros quadrados de pavimentação urbana e na recuperação de 11 pontes danificadas e na construção de 54 novas pontes destruídas pelas enchentes.


O governo de Alagoas está destinando recursos da emergência para a desapropriação de 613 hectares de terras que estão sendo utilizados para a construção das 17 mil unidades habitacionais para as famílias atingidas. O governo confirmou 16.236 casas destinadas às vítimas das 19 cidades no Estado no mês de junho deste ano. Dessas, 7,7 mil já foram contratadas junto à Caixa Econômica Federal CEF.


Os municípios de Branquinha, Santana do Mundaú, Capela, Murici, Quebrangulo, Rio Largo, Paulo Jacinto e Viçosa serão os contemplados com novos prédios dentro do projeto ‘Bibliotecas Mais Cultura’, enquanto que o restante vai receber recursos para melhorias físicas, além de aquisição de equipamentos e acervos.  1.261 projetos estão em fase final de análise pela Seinfra, 1.341 ainda estão indefinidos por falta de terrenos para as construções.

O dinheiro para Alagoas deve totalizar cerca de R$ 44 milhões do Ministério da Saúde. Os recursos são provenientes da Medida Provisória, com a finalidade de ajudar na reconstrução das unidades conforme planilha apresentada após a enchente.

A Companhia de Abastecimento e Saneamento de Alagoas (Casal) está realizando a recuperação do sistema de abastecimento de água e esgotamento sanitário em União dos Palmares, São José da Laje, Branquinha, Murici, Capela, Cajueiro, Quebrangulo e Paulo Jacinto. O investimento que está sendo feito é da ordem de 7 milhões de reais.

Para construir e recuperar as 117 escolas destruídas e afetadas pelas enchentes, o governo de Alagoas já dispõe de 122 milhões de reais verbas oriundas do ministério da Educação. Desse total de unidades afetadas, 20 são da rede estadual de ensino e 97 fazem parte da rede municipal. A tragédia afetou mais de 52 mil alunos no Estado.


A Secretaria Estadual da Educação já iniciou o trabalho de reconstrução de toda rede atingida. Estão sendo construídas 27 escolas de seis salas e oito com duas salas, além da recuperação das escolas inundadas e aquisição de carteiras, mobília e equipamentos.

 FONTE: Assessoria

Mande seu comentário
Seja o primeiro a comentar!

Sem comentários!

Redes Sociais