MuriciNet

Home
Últimas Notícias
Localização
Anuncie
Contato

Canais > PoliticaRSS desta categoria

Data: 31/03/2011    Postado às 16h37

Na Laje: Vereadores pedem a prisão de Secretária de Educação

Por: Ivan Nunes
Versão para impressão
Envie para um amigo
Tamanho da Fonte: ReduzirAumentar
Vereador Marcos do Hospital dispara: "Esse governo é cheio de irregularidades"

Desembarcou na manhã desta quarta-feira,30, no fórum de São José da Laje, pedido de prisão temporária contra Ana Aparecida Vital Pimentel, secretária municipal de Educação, que fez o quanto pôde, vistas grossas as solicitações dos membros da Comissão Especial de Inquérito(CEI), que objetiva fiscalizar as ações administrativas dela, e do chefe, prefeito Márcio Lyra, o Dudui.

O pedido de xilindró provisório contra Aparecida Vital foi solicitado pelo presidente da Comissão, vereador Douglas Bengo que se revela compelido em obter informações triviais sobre o comportamento administrativo de Dudui e a subalterna Aparecida.

Na solicitação feita ao magistrado José Alberto Ramos, Douglas Bengo se baseia numa resolução da Constituição Federal que dá amparo ao Legislativo em casos de rebeldia de qualquer funcionário público seja ele da esfera municipal, estadual ou Federal.

O blog teve acesso com exclusividade ao documento susbcrito por Douglas Bengo, que espera sentado pela decisão do juiz da Comarca de São José da Laje. O magistrado Lajense poderá borrifar com querosene a fogueira entre Legislativo e Executivo que não se entendem faz tempo caso demore na decisão.

O pedido de prisão temporária contra Aparecida da educação vasou depois de um discurso feito na sessão ordinária de terça-feira,29, proferido pelo vereador Marcos Mendes. Da tribuna da Câmara de Vereadores de São José da Laje ele contou tudo e com isso, ofereceu oportunidade da suposta ré pegar o beco o mais rápido possível para não ser presa.

”O vereador Marcos Mendes agiu pela emoção, não dá pra ser agente da Polícia Federal que pega os  fora da Lei sem avisar. Veja a operação Mascotch que enquadrou prefeitos, secretários municipais e outros que surrupiaram a merenda escolar no Estado?”, disse um popular ouvido pelo blog.

Aprovada antes do vereador João Ciríaco(vulgo João da Galinha), ter ciscado para fora, a Comissão Especial de Inquérito pretende acompanhar o “modos operandi”, do prefeito Márcio Lyra, o Dudui, no período entre 01.04 de 2009 até 31.12.2010 - e da secretaria dele.

Bem, pode-se concordar com o Legislativo ou o Judiciário Lajense que tem a missão de preservar a Lei.  Só não dá pra fingir que nesse episódio eles não falem a mesma língua. Por outro lado, o blog tentou falar pelo telefone com o magistrado Alberto Ramos sobre o assunto, mas não obteve sucesso.

Mande seu comentário
Seja o primeiro a comentar!

Sem comentários!

Redes Sociais